Tratar e prevenir a obesidade - todos devem ajudar!

"A nutricionista do reino foi chamada no mesmo dia e, após cuidada observação, foi perentória no diagnóstico: tratava-se claramente de uma obesidade e era preciso intervir de imediato. Todos deviam colaborar no tratamento da princesa."

in "História de uma princesa obesa e de um dragão que cuspia bolas de sabão"





Desengane-se se acha que a obesidade não é uma doença! É, e é uma doença grave!


São vários os factores que estão na origem do seu desenvolvimento, entre eles os hereditários, hormonais, socioeconómicos, culturais, educativos, etc... 
Na maioria dos casos deve-se sobretudo ao facto de a ingestão de calorias ser superior ao gasto energético. Esta situação leva ao depósito do excesso sob a forma de gordura corporal.

A obesidade para além de ser um problema de natureza estética e psicológica, acarreta um grande risco para a saúde.
Muitos obesos apresentam limitações de movimento, têm propensão para infeções na pele (nas dobras de gordura) e estão em risco de adquirirem uma série de doenças graves como:
Hipertensão arterial;
Doenças cardiovasculares;
Diabetes tipo II;
Cancro;
Osteoartrite;
Problemas respiratórios;
entre outras.

Estas complicações não são só nos adultos, as crianças sofrem de igual forma. 

Assim, e como doença que é, a obesidade deve ser tratada. 

O importante é que todos à volta contribuam positivamente: os profissionais de saúde devem prescrever o tratamento correto, os pais devem dar o exemplo, os amigos devem incentivar.